quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Blogagem Coletiva: Emponderando-se

Acesse o link


Há muito tempo gostaria de ter a oportunidade de ver um parto em casa, o que muitos acham arriscado, para mim é uma alternativa futura.
Se me perguntam se tenho algo contra um parto hospitalar, digo talvez.
O meu parto foi quase que totalmente oposto daquilo que eu esperava e tanto planejava.
Apesar de entregar ao médico meu plano de parto e de ele concordar, nada foi cumprido.
Ao chegar no hospital, apesar de fracas as contrações e, apesar de já estar com 3 cm de dilatação, ele pediu que eu me internasse. Assustada com tudo e ansiosa pela chegada da minha filha, concordei, apesar de querer ir para casa e esperar mais.
Ao me internar fui surpreendida com a enfermeira falando de uma tal lavagem e colocando soro em mim, perguntei se havia algo no soro e ela disse: Aqui? é... o médico não disse nada?
Eu falei: tem ocitocina? E ela concordou... Ai que ódio.
Não permiti a lavagem, achei uma forma agressiva, intrusiva, anti-ética! não permiti.
Pensei que poderia ficar tranquila e esperar a dilatação ocorrer naturalmente, mas me surpreendi e me enfureci quando o médico vinha de uma em uma hora verificar os malditos centímetros! O pior era quando passava mais de uma hora sem a dilatação ele a forçava ( na hora eu naõ sabia, pensava que era outra coisa a dor, mas analisando bem, hoje eu vejo que foi isso mesmo). Um absurdo e falta de respeito!
Foi aí, que aos 7 ou 8 cm, não me lembro bem, enfim, pedi a analgesia, arrependimento cruel. Eles me levaram ao CC, eu pensei que seria só para dar a analgesia, mas não, eu ficaria lá até o expulsivo.
Aquela cama pequena, onde eu não podia me virar de lado ou fazer qualquer movimento, aquele lugar, tudo ali me assustou, eu fiquei indignada, eu pedi tanto que me levassem de volta ao quarto, eu queria parir no quarto! eu!
Mas meu pedido não foi atendido, logo no início do expulsivo vi o médico com uma tesoura do tamanho do universo, era para a episio. Aí não! Nesse caso não, eu levantei meu corpo e disse: Não! Episio não! O médico ignorou e ia fazer, quando eu falei alto: Eu estou falando sério, há testemunhas!
Pois é, me livre dessa, me livrei, até passar pouco mais de uma hora no expulsivo, aí sim, eu permiti, quando vi que era nescessário.
Mulher, não permita esses procedimentos médicos desnecessários no seu parto! Fale, expresse-se, faça seu parto e não permita que o façam por si!

No emponderando terá a transmissão ao vivo de um parto domiciliar, acompanhem.

Um comentário:

  1. Oi Elisa.
    Obrigada pelo comentário no meu blog.
    Estou te seguindo aqui.

    Bjocas!!

    ResponderExcluir