segunda-feira, 28 de março de 2011

Os hábitos podem ser mudados?

Há algumas semanas percebia que Julia estava ficando mais independente de mim, em relação ao peito. Nada ao ponto de desmame natural, até porque antes do primeiro ano de vida isso é quase que impossível. Mas a vontade dela de ficar no peito e mamar diminui drasticamente.
Ela sempre, sempre mesmo, para dormir ficava mamando. Ela só dormia se mamasse, era hábito. Mas não sei se este hábito foi culpa minha ou se era o querer dela mesmo.
O que eu sei é que bebês não estão preparados para dormirem sozinhos. Então eu concluí que para que ela dormisse teria que ser junto a mim, claro. Mas e a idéia do peito, era realmente necessária?
O fato é que eu sempre que a fazia dormir pensava no futuro, quando ela tivesse por volta de um ano e eu voltasse a minha rotina de estudos a noite (faculdade- periodo noturno), ficava pensando em como faria para deixar ela com algum familiar, enquanto eu estivesse na universidade, já que ela também acordava a cada três horas, apenas para chupetar um pouco e voltar a dormir.
Isso me preocupava bastante, então procurei soluções, e o grupo Soluções para noites sem choro me ajudou muito.
Eu lia TODAS as matérias relacionadas sobre o assunto, e nenhum ajudava, todas diziam que a culpa da minha filha não dormir sem o peito era minha, mas a solução era sempre a mesma, deixar chorar! Foi então que neste grupo eu li uma matéria, em que algo poderia ajudar muito nessa "chupetância noturna".
Bom, a matéria não resolvia a questão de dormir apenas mamando, mas resolvia outra, o fato de que ela acordava só para chupetar, e isso poderia ser corrigido.
Mas, eu li a matéria e conclui que simplesmente naõ funcionaria, que essa técnica não funcionaria e pronto, nem tentei. Foi quando eu ia me queixar novamente no grupo sobre o fato de minha filha acordar constantemente para mamar que eu me dei conta de que se quer havia tentado.
Na verdade eu queria uma solução prática e rápida sem que houvesse mudanças na minha rotina. ou seja, eu queria uma solução impossível!
Tomei coragem e naquele mesmo dia eu tentei a técnica, que se caracteriza da seguinte forma: Quando o bebê acordar querendo mamar dê a ele aquilo que ele quer, quando perceber que a frequência da mamada está reduzindo e o bebê está mais calmo, coloque o dedinho na boca do bebê para tirar a pressão e retire o peito, ao mesmo tempo em que o dedão (ou outro dedo, o que for mais fácil) pressiona o queixo para cima, de forma a "juntar a boca" do bebê, evitando assim que ele perceba que precisa sugar.
Gente, deu certo! Juro! Deu certo de primeira, e ela logo dormiu, coloquei ela no berço e não precisei repetir, na mesma hora a técnica, porque ela não acordou. Mas eu sabia que a noite seria longa. Era um desafio.
Ela acordou novamente, algum tempo depois, e eu fiz a mesma coisa, e novamente funcionou. Na terceira vez, cerca de uma hora depois da última vez, fiz novamente e deu certo.
A técnica deu super certo, mas foi preciso tempo, umas duas semanas, para ela aprendeu que não precisava associar sono à sucção. Foi ótimo!
Foi então que eu parti para a etapa dois. A etapa dois consistia em retirar a mamada apenas para o fim de adormecer. Mamar para dormir é terrível, nós que somos mães sabemos o quanto isso é difícil e interfere em muito a vida da gente e dos nossos filhos, principalmente.
Julia e eu sempre tivemos o "ritual do sono", que funciona da seguinte forma: 17 horas banho, 17:30 a janta e depois da janta ela já está morta de sono, hora de dormir. O que geralmente é por volta das 18 horas, as vezes antes.
Lembrei então de um DVD que vi antes mesmo de ter parido, e nele dava "instruções" de como fazer o pimpolho dormir (como se filhos fossem todos iguais), mas alguns indícios de que ela estava preparada para dormir segundos as "ordens" desse DVD, me fez tomar a decisão de arriscar.
Apesar de a Julia somente dormir mamando, quando ela estava para dormir, começava a ficar nervosa porque queria chupetar e não mamar, mas o leite vinha, querendo ou não. E, sempre que eu fazia a técnica de colocar o dedo em seu queixo ela logo se conformava e não mais mamava.
Então lá fui eu, as técnicas do dvd eram: Colocar o bebê na posição vertical, com a cabeça dele na altura do ombro, assim ele poderia encostar a cabeça no ombro ao cansar. Sempre que ele for coçar o olho, tirar as mãozinhas e colocar o nosso queixo em direção ao olho do bebê, assim eles esfregariam o olho no queixo da gente (sensação de agrado e segurança, além de não se machucar, já que quando eles coçam o olhos, as vezes o dedo machuca o olinho deles) e cantar uma música de ninar. No meu caso fiz o ritmo de "nana nenê" mas ao invés de cantar nana nenê que a cuca bla bla bla, eu cantei "para dormir é só fechar os seus olinhos e a cabeça em mim encostar, fechando os olhos, logo irá dormir, pode ficar tranquila que eu estarei aqui.
Eu sei, não tem muita rima, nem combina tanto com a melodia, mas eu queria ajudar ela a entender que ela pode dormir sozinha, e então eu falei como seria essa forma.
No início, ela relutou um pouco, mas logo, cerca de apenas 5 minutos depois ela havia dormido, desmaiado, simplesmente apagou!
Eu cantei vitória, fiquei super feliz, ela estava no berço e dormindo. Mas 30 minutos depois ela acordou novamente. Não entrei em pânico, apenas segui o que havia feito e em menos de 2 minutos ela voltou a dormir. E assim não acordou mais! Juro!
Eu pensei: Ok, deve ser porque hoje ela está de bom humor, mas será que funcionará amanhã?
Hoje, eu não precisei nem esperar a hora de dormir para ter certeza de que a técnica funcionou. Julinha resolveu aderir ao "adormecer sozinha" logo pela manhã. Às 11 da manhã é hora dela tirar soneca, isso é ela quem decide. Ela costuma dar sinais de sono por volta dessa hora, então eu a peguei no colo e na sala mesmo coloquei ela na posição vertical, cantei a música. Ela não adormeceu, mas já vi que ficou mais calminha, então levei-a para o quarto e coloquei ela na cama, ofereci o mamá para ela, mas o que ela fez me surpreendeu. Minha filha simplesmente não quis mamar, ela do nada olhou ao redor, fechou os olhos e dormiu. Simplesmente dormiu. Sozinha, na dela, sem que eu precisasse fazer nada! Ou quase nada.
É claro que eu sou otimista, tenho que ser, mas mesmo assim ainda fiquei na dúvida. Será que ela continuará assim?
Pois bem, deu 15 horas, hora do lanche, dei uma banana pra minha pequena, e logo percebi que ela estava com sono, mas essa hora da soneca, que deveria ser a hora da soneca, nunca foi. Nunca foi porque eu nunca conseguia fazer ela dormir a essa hora. Como ela só dormia no peito, era impossível, já que ela já estava alimentada, sem fome, e quando mamava vinha o leite, e na verdade o que ela queria era sucção para mimir. Então eu já sabia que seria uma luta perdida.
Mas a técnica deve ser infalível. Peguei minha pequena no colo e cantarolei. Logo ofereci o mamá, de novo, mas ela simplesmente adormeceu nos meus braços. E assim está, há 45 minutos!!!

Os hábitos de sono são construídos ou fixos? Eu acredito que são adquiridos e moldáveis. Mas de acordo com a receptividade dos nossos filhos. Pois eu sei que se simplesmente tivesse mudado a rotina de um dia para o outro nada disso teria funcionado.
O fato é que leva-se tempo, não podemos esperar que um bebê de 2 ou 4 meses mude simplesmente do nada, sem nenhum esforço. Comigo, por exemplo, foi uma mudança gradual, que demorou quase 2 meses, seguindo várias técnicas. Mas funcionou, e o melhor, de forma natural, nada forçado e traumático.
Encontrar a melhor técnica depende do fato de conhecermos os nossos filhos, sabermos o que eles estão dispostos a fazer, assim como nós.
Pelo menos essa é a minha opinião.

Um comentário:

  1. É isso aí. Parabéns!

    Temos que sempre nos moldar e mudar a rotina se a antiga não está funcionando.

    Sou muito abençoada pois meus 2 filhos sempre dormiram muito bem, mesmo amamentados até o 6º, mês dormiram a noite toda somente com 1 mês.

    Minha cunhada está passando por esse problema com a filha dela de quase 1 ano, eu já dei várias dicas a ela, mas quem disse que ela faz alguma coisa que eu disse? Só sabe dizer que está muito cansada para tentar qquer coisa. Mas aí nada vai mudar não é mesmo!

    Bjs

    Elaina
    http://www.vidademae.net/

    ResponderExcluir