terça-feira, 22 de março de 2011

Por que amamentar?

Deparei comigo mesma, ontem a tarde, comprando uma caixa pequena de leite nan para a minha filha. Morri de vergonha, mas comprei, comprei e, no entanto não usei.
Não que eu não tenha tentado usar, muito pelo contrário. Contra tudo aqui que prego e acredito eu usei sim o maldito leite em pó para preparar (pasme) uma mamadeira para a minha filha. E por quê?
Tudo começou há umas semanas atrás, quando Julia já estava comendo suas primeiras papinhas de forma a gostar muito. Então ela tomou por si a decisão de não comer em público, assim como também não mamar em público. Por mais que eu insitisse em dar o peito para ela mamar, lutando contras os "mal-olhados" das pessoas ela não mamava, podia estar morrendo de fome, mas não mamava.
Ela não gosta de mamar mais em público e também em um ambiente onde tem qualquer tipo de som. Sons podem existir, mas distantes. Se eu falar um A ela para de mamar na hora e fica olhando para meu rosto ou ao redor. Pura curiosidade. 
Então nesse domingo fui a uma festa de aniversário, ficamos lá por horas, e também demoramos horas para chegar. Ela não comeu nada e nem tomou nada, mas estava morrendo de fome, queria mamar, mas não conseguia, então dei um copo de água para ela e ela tomou desesperadamente. Mas, claro, não foi suficiente. Ela chorava de fome, eu via. Mas o que eu poderia fazer?
Tentei acalmá-la, mas ela só ficava tranquila no colo do avô. Fui sentar na mesa dos convidados e minha amiga estava dando uma mamadeira para o filho. Ele terminou e eu, no desespero, perguntei se poderia usar do leite artificial  do filho dela para fazer uma mamadeira para a minha filha. E o foi o que fiz. Julia Valentina tomou desesperadamente o leite em pó e ficou tranquila, satisfeita. E eu indignada e em dúvida. 
Todos os meus valores, todos os meus conceitos, tudo o que defendo foi por água a baixo nesse exato momento. Mas também todo o desespero da minha filha estava domado, era fome. 
Cheguei em casa e na mesma hora decidi que compraria a tal lata para, quando eu sair com a minha filha, preparar a mistura para ela tomar. Eu comprei, comprai e lata e no mesmo momento em que comprei me envergonhei, falei com minha mãe quase chorando e disse: mãe, não quero que as pessoas pensem que não amamento minha filha, eu estou com tanta vergonha. 
Mal sabia que a resposta para todas as minhas dúvidas estava por vir e da forma que mais me tocou.
Era noite e eu, me rendendo a essa estupidez, conclui que minha filha logo acordaria para mamar (umas 22 horas) e eu poderia dar a mamadeira para ela, por que não? Fiz a dita cuja e ela acordou no momento em que eu calculei. 
Foi uma cajadada no coração, assim que coloquei o bico na boca da minha filha ela ficou ainda mais desesperada, começou a chorar muito, começou a empurrar a mamadeira e não a aceitava de jeito nenhum!  A atitude da minha filha me caiu como uma bomba, eu não precisava que ela dissesse uma palavra, mesmo que não diga ainda, ela não precisava expressar de maneira alguma, de forma nenhuma, eu já havia entendido. Ela queria a mim. 
Não é fome, não é vontade de chupetar, não é querer uma bebida quente para voltar a dormir. É o querer do calor do meu corpo, do carinho e afeto, é querer sentir meus braços abraçando aquele pequeno corpo, o cheiro, o afago, ela quer a mim e pouco importa se terá o leite ou não, ela só quer a presença daquela pessoa que ela mais confia, que sou eu. 
Perceber isso é abrir os olhos e concluir que amamentar não é simplesmente um ato de amor. É sim um ato de amor, mas não O ato. Amamentar é algo muito maior, é se ligar ao filho, é perceber que seu papel mamífero não acaba no ato de aleitamento, mas sim no ato de se entregar àquele ser de forma a fazer com que ele sinta completamente abraçado, completamente quisto e amado. 
Saber que minha filha me chama durante a noite apenas pela minha presença tocou em mim, eu pude perceber que não importa quantas mamadeiras ela tomará, nada irá satisfazer sua vontade se não a mim.
E o tal do leite nan? Eu o tenho aqui guardado, e sei que usarei no futuro, mas quando estivermos na rua e ela estiver com fome e no copinho! 
O que aprendi? É sufocante ter que enfrentar tudo o que está disponível para satisfazer os pais e tornar a nossa vida mais fácil. Se é mais fácil para nós responsáveis pelos nossos filhos? Pode até ser (apesar de eu não achar de jeito nenhum!!!), mas não satisfaz a necessidade deles, das nossas crias. E quando se tem um filho dizemos a ele que nunca os deixaremos sozinhos, que sempre iremos acalentá-los e que nunca vamos aborrecê-los. Mas se cedemos a chupetas, mamadeiras, etc.. a quem estamos satisfazendo? A quem tornamos a vida melhor e mais prática?
Eu sei de uma coisa, hoje eu sei o que defendo e por que defendo. 

2 comentários:

  1. oi Elisa. Se eu for escrever tudo oq penso sobre amamentação eu faço outro post aqui, rs.
    Mas eu tbm defendia plenamente essa causa da amamentação exclusiva, até surgirem alguns poréns e eu me ver obrigada a começar a complementar as mamadas do meu bb. Mas não cosnegui complementar, pois ele ñ pegava a mamadeira dpois do peito, então tive q partir direto pra mamadeira. Mas hó, sabe q eu ainda dou meu peito pra ele, só que por ter dado a mamadeira ele não mama mais quase, eu crieo q ele fica só chupeitando... mas e daí, é bem como vc diz... esse contato, esse querer sentir o nosso cheiro, querer ficar ali grudadinho em nós, é a coisa mais importante... e eu o deixo chupeitar a vontade, mesmo sabendo q pode ñ ser certo, mas e daí, o contato é meu e del, então deixa nós! rs
    A sua Júlia está com qtos meses agora mesmo? Vc comentou l no meu blog q com 6 meses ela pesava 6 kls e pouco né?

    Não se culpe por ter comprado o Nan, mais la na frente, vc vai ver que não é esse bicho todo que pintam por aí, ainda mais q ela já tem seu meio aninho de vida completo!

    bjks

    ResponderExcluir
  2. Oi Elisa, verdade como nao satisfazer as necessidades dos pequenos!? Olha eu tb, super hyper empolgada para amamentar minha primeira tb acabei comprando 1 latinha de leite (que dizem que é leite de vaca, mas eu digo que é leite sintético...rs..) e nunca usei! so dei mamadeiras qdo ja tinham mais de 1 ano e leites vegetais. Achei lindo o que escreveu!!!beijao

    ResponderExcluir