domingo, 5 de junho de 2011

A eterna metamorfose dos bebês

Se há uma coisa que descobri neste curto periodo materno é que os bebês mudam.
Eles mudam constantemente e por qualquer motivo, seja uma dor do dente que está nascendo, seja o pico do crescimento, seja a fase da crise ou a crise dos 9 meses. Eles são dominados por fases que se juntam e parecem uma só.
"Treinar" um bebê a dormir é uma matéria impossível, não há possibilidade de fazer o bebê dormir sempre de tal maneira.
Por mais que haja uma rotina e que na maioria das vezes o bebê durma de uma maneira, sempre há mudanças.
Lembro-me de um dos meus posts, escrevi que consegui finalmente fazer Julia Valentina dormir sem mamar. Realmente, ela dorme sem mamar, na maioria das vezes, mas também tem vezes que eu simplesmente não sei como a coloco para dormir. Simplesmente não sei.
A pego no colo, embalo e vejo que aquilo que estou fazendo simplesmente não está adiantando de nada. Mas ao mesmo tempo penso: Isso é o que fazemos todos os dias!
A hora da comida é outra batalha. É ótimo que Julia coma de tudo, mas há dias que não come absolutamente nada. Me pergunto até como ela consegue?!  Simplesmente não come. Mas mama, pelo menos, né?
Há alguns meses atrás Julia odiava sair, não gostava que outras pessoas se aproximassem dela e se quer tocá-la. Chorava muito, então resolvi não insisti. Deixei de sair, de ir ao shopping ou casas de outras pessoas, enfim, resolvi fica em casa a maior parte do tempo, até mesmo supermercado eu racionava.
As pessoas sempre me diziam: Tem que inisistir, tem que forçar para ela aprender.
Nunca entendi isso, quando a gente tem um medo, de altura, por exemplo, então tem que colocar a pessoa no alto de um prédio sem proteção para ela aprender? Ou medo de água. Deve jogá-la no meio do oceano?
Nunca a forcei a nada, sempre pensei que uma hora ela aprenderia. Hoje Julia adora sair! Ela fica quetinha no começo, perto de mim, na dela, mas depois de um tempo se familiarizando com o local, é ela quem chega perto das pessoas e fica brincando, puxando o cabelo dos outros hahaha é a coisa mais linda do mundo!
Ela também sempre teve a hora de dormir, depois das 16:30 horas eu não saia de casa, porque ela ficava estressada, cansada, ela queria ficar em casa, se preparando para a hora de dormir, que no caso dela, ela já fica com sono por volta das 17:50.
Pois bem, era horrível, mas também não saia por volta desse horário. Mas mês passado, no aniversário do meu irmão, resolvi levá-la. Era de noite e ela simplesmente ficou a noite inteirinha curtindo, brincando com as outras crianças e feliz! Chegou no carro e pumba, apagou!
E, novamente, o que aprendi?
Não preciso forçar minha filha a nada, ela tem seu tempo, sua hora e uma hora ela aprenderá a se manter acordada quando precisa, a se familiarizar quando se sentir segura, a se adaptar a novos lugares. Eles vivem em metamorfose. São bebês em eterno aprendizado, e que bom, pois sou mãe em eterno aprendizado também.

Nenhum comentário:

Postar um comentário