sexta-feira, 4 de novembro de 2011

De volta à vida

Não é que eu tenha deixado de viver, de forma alguma. Quero deixar bem claro, aqui, antes de tudo, que o que quero dizer com "vida" não significa que até hoje eu não tenha "vivido".

Estou passando por uma fase maravilhosa da minha vida, de me encontrar como uma pessoa que há muito tempo eu não via. Não que eu como mãe não tenha sido eu, mas é que há muito tempo eu não tinha uma interação social tão incrível como estou tendo hoje.

Conheci pessoas memoráveis em tão pouco tempo e pude ser abençoada com um emprego incrível! Posso dizer que conheci  pessoas que estarão recordadas na minha memória pelo resto da minha vida, mesmo que a amizade "empaque".

Há muito tempo não via graça em ouvir música, acho que esse é um dos pontos principais que mais me impressionou nesse momento da minha vida. Sempre quando alguém vinha me perguntar que estilo de música eu gostava eu simplesmente respondia que não gostava de música. E de fato, nada me agradava. Não via graça, não achava prazer nenhum em escutar uma música, e há quanto tempo não escutava AQUELA música umas 100 vezes, até enjoar, ou não?

Pois bem, tudo isso mudou. Acho que agora a música é um elemento chave que não pode faltar na vida minha um dia se quer! E isso... Ah, isso é maravilhoso. Só quem passa por isso sabe o que quero dizer.

Acredito que o momento em que me dediquei exclusivamente à maternidade foi fundamental para mim, para me reconhecer como mãe e agora eu posso me identificar como uma mãe maravilhosa, que eu me considero, e também como uma mulher que é capaz de ser e fazer o que bem quiser e isso, meus caros, isso é amar! Isso é perfeito! É completamente inexplicável.

Agora eu sei que posso, aliás eu sempre soube, mas agora eu quero poder!

Nenhum comentário:

Postar um comentário