quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pega a coleira, filha. Vamos passear!

Inacreditável,
é a palavra que encontrei para descrever o que vi no shopping. Sim, local público e em plena luz do dia.
Uma mãe levava sua filha, juntamente com a avó, para passear no shopping, de coleira!
Era exatamente aquela coleira de cachorro que passa pelo peito, só que tinha um bichinho nas costas para disfarçar.
Honestamente, não acredito que isso seja vendido. Para mim é algo imoral e quem usa isso no próprio filho não deve imaginar o significado disso.
A gente mal toca nos nossos filhos quando eles nascem. Mesmo pesando pouquíssimos quilos os pais preferem andar com eles no bebê conforto em cima do carrinho. Nem pegar para colocar no carrinho pega. Tudo questão de "facilidade".
Aonde está o toque? Aonde fica a questão de acompanhamento, de aconchego, de andar ao lado das nossas crianças? Elas são obrigadas desde cedo a se confortarem com uma pedaço de pano, ao invés de ser no colo da mãe, do pai, da pessoa que o cria.
Nossos filhos não podem ser criados dessa forma.
Essa cena foi tão chocante, que simplesmente não sei o que dizer, fiquei sem palavras, mas não poderia deixar de escrever sobre isso, mas no momento, me faltam palavras.